495450580893305 Polícia fecha canil clandestino em Quatro Barras

Polícia fecha canil clandestino em Quatro Barras


Entre as raças que foram resgatadas estão beagle, chow-chow, shar-pei, pinscher, shih-tzu, maltês, yorkshire, lhasa apso e basset. Alguns dos bichos valiam em torno de R$ 1,5 mil


Mais de 30 cães que viviam em condições precárias e sem o tratamento necessário que precisavam agora estão num lugar melhor. Eles viviam, até a manhã da última sexta-feira (19), num criadouro clandestino, em Quatro Barras, que foi fechado por policiais da Ronda Ostensiva Tático Móvel da Polícia Militar Ambiental (Rotam).

O local funcionava há pelo menos seis meses no bairro Palmitalzinho. A Tribuna do Paraná apurou que a denúncia sobre as condições dos animais foi feita no começo do ano, por moradores que alertavam sobre maus-tratos. Logo que uma equipe da polícia ambiental foi ao local, já constatou as péssimas condições em que os bichos viviam e uma operação foi montada.

Depois de um ofício enviado ao Ministério Público do Paraná (MP-PR), os policiais tiveram o apoio do MP-PR e também da Secretaria do Meio Ambiente da cidade. Nesta sexta-feira, com a ajuda do Conselho Regional de Medicina Veterinária, as equipes foram ao local e fecharam o canil clandestino. Cães devem ficar num abrigo até decisão da Justiça.

“Os cães viviam em condições muito ruins. Todos num espaço de, aproximadamente 50 metros quadrados, e ficavam em meio a fezes, sem nenhum atendimento veterinário. Péssima a situação”, comentou um dos policiais que participou da ação, mas que pediu para não ser identificado.

Cães abrigados

Os 34 cachorros, todos de raça, foram retirados e encaminhados ao Centro de Bem-Estar Animal, em São José dos Pinhais, também na RMC. Além de todo o cuidado veterinário que merecem, os bichos devem receber medicações, vão ser chipados e vão continuar sendo bem tratados até que a Justiça determine o futuro deles. Entre as raças que foram resgatadas estão beagle, chow-chow, shar-pei, pinscher, shih-tzu, maltês, yorkshire, lhasa apso e basset.

Proprietária detida

A dona do canil foi encaminhada à Delegacia de Quatro Barras. Conforme os policiais, ela deve ser ouvida e vai responder por maus-tratos de animais. A Polícia Civil deve investigar ainda outras suspeitas que envolvam a mulher, como a denúncia de que ela vendia estes animais pelas redes sociais.

Adoção

Os interessados em adotar um dos cães resgatados do canil clandestino devem entrar em contato com os atuais responsáveis pelos animais, pelo e-mail: adocaocanilclandestino@gmail.com


(Fotos: Divulgação/PM.)


1/1

1/1

1/3

1/1

1/6